Ministério pede suspensão de vacinação de jovens; Goiás segue até posição da Anvisa

secretaria de Saúde de Goiás (SES-GO) informa, por nota, que a imunização contra a Covid-19 de adolescentes de 12 a 17 anos sem comorbidades pela vacina Pfizer por ordem decrescente não será suspensa. A informação foi emitida após a divulgação de informativo do Ministério da Saúde que recomendou que fosse suspensa a vacinação destes jovens.

Segundo nota do Ministério da Saúde, na noite de quarta-feira (15),”a Organização Mundial de Saúde não recomenda a imunização de criança e adolescente, com ou sem comorbidades”. Além disso, afirma que a maioria dos adolescentes com Covid apresentam evolução benigna e que os benefícios nesse grupo ainda não estão claramente definidos.

E ainda: “Destacamos que a orientação da NOTA TÉCNICA 36/2021-SECOVID/GAB/SECOVID/MS estabelecia que os adolescentes sem comorbidadesseria o último subgrupo elegível para vacinação e somente vigoraria a partir do dia 15 de setembro. Outrossim, reafirmamos que Estados e Municípios sigam as orientações do Programa Nacional de Operacionalização da Covid-19.”

Secretaria de Estado de Saúde de Goiás

Apesar disso, a secretaria de Saúde afirma, por meio do Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass), que solicitou esclarecimentos sobre o assunto à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) – o órgão já havia autorizado a imunização de adolescentes. “Caso surjam atualizações sobre a vacinação de adolescentes, o assunto será amplamente divulgado à população goiana.”

Assim, até que haja uma posição oficial da Anvisa, Goiás segue com a vacinação de acordo com a oferta de doses, informou a assessoria de comunicação.

Confira a nota da SES-GO na íntegra:

“Em Goiás, por enquanto, a vacinação de adolescentes de 12 a 17 anos, por ordem decrescente de idade, segue sem alterações, ou seja, não há suspensão da aplicação da vacina Pfizer na população deste grupo etário no Estado.

Assim, até o momento, é priorizada a vacinação de:
– Adolescentes que apresentam deficiência permanente.
– Adolescentes cumprindo medidas socioeducativas.
– Adolescentes gestantes e puérperas.
– E, em seguida conforme disponibilidade de doses, está permitido o avanço da vacinação para adolescentes de 12 a 17 anos sem comorbidades por ordem decrescente de idade.

O Estado, via Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass), já solicitou esclarecimentos sobre o assunto à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e aguarda posicionamento.

Por fim, reitera-se que, caso surjam atualizações sobre a vacinação de adolescentes, o assunto será amplamente divulgado à população goiana.”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s