Superintendente Flúvia Amorim avalia que vacinação contra a covid-19 pode ser anual

A superintendente de Vigilância em Saúde da Secretaria Estadual de Saúde de Goiás, Flúvia Amorim, disse que tudo indica que a vacinação contra a covid-19 será semelhante à vacinação da gripe, ou seja, com campanhas todos os anos.

“Muito provável, tudo caminha para isso mesmo. A proteção tem uma duração pelo que a gente está observando e também porque os vírus eles sofrem mutações, então muito provavelmente a vacinação contra a covid-19 será semelhante à vacinação da gripe todo ano”, disse Flúvia em entrevista à Rádio Bandeirantes, nesta segunda-feira (30).

Sobre a dose de reforço, a “terceira dose”, contra a covid-19, Flúvia explica que o Ministério da Saúde recomenda a Pfizer, mas a Jassen e AtraZeneca poderão ser usadas também.

“Segundo a recomendação do Ministério da Saúde (MS), eles falam que preferencialmente que seja a vacina da Pfizer, se não houver Pfizer pode ser Janssen ou AstraZeneca. Então pelo que a gente está recebendo de informações será feita preferencialmente com Pfizer”, pontuou.Advertisement

A expectativa da superintendente é de que haja uma maior quantidade de doses de vacinas contra a covid-19 enviadas pelo Ministério da Saúde, assim poderá, inclusive, iniciar a vacinação em adolescentes nos próximos dias.

“Pelo que o MS falou, haverá um aporte como foi informado na semana passada pelo Ministério da Saúde, onde foi informado que eles vão enviar um aporte maior de doses principalmente a partir de outubro. Já houve um aumento de doses mensais”, diz.

Flúvia destaca que a orientação aos municípios é que finalizem a vacinação em toda a população acima de 18 anos de idade para iniciar, então, a imunização dos adolescentes.

“O que a gente tem orientado os municípios é fecharem essa faixa etária de 18 anos ou mais, ter certeza que essas pessoas foram vacinas para depois passar para os adolescentes, porque quando a gente faz uma escala de risco, quanto mais velha a pessoa, mais chance de ter uma forma grave, quanto mais jovem, menor a chance, então é importante, sim, vacinar os adolescentes, mas sem deixar para trás adultos”, conclui.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s