Presidente da Acieg afirma manter diálogo com Prefeitura de Goiânia para evitar novo lockdown

O presidente da Associação Comercial, Industrial e de Serviços do Estado de Goiás (Acieg), Rubens Fileti, afirmou nesta sexta-feira (11), manter um constante diálogo com a Prefeitura de Goiânia, além de orientar de forma frequente empresários e população a respeitos dos protocolos de prevenção à Covid-19, para evitar um possível novo fechamento do comércio.

Em entrevista ao Jornal Bandeirantes, da Rádio Bandeirantes, Fileti declarou que as duras medidas causam não apenas um desequilíbrio econômico, mas também na vida de alguns empresários, como um todo.

“Nós estamos completamente preocupados com possíveis restrições, que não acreditamos que terá de novo. O que nós não queremos é que feche completamente”, disse. “Fechar da forma que foi feito no passado é muito difícil para o empresário e isso causa um desequilíbrio de vidas e economia muito grande”, ponderou.

O presidente da Acieg afirma, no entanto, estar satisfeito com a forma que a atual gestão da Prefeitura de Goiânia vem conduzindo as medidas para o combate à pandemia. “Estamos muito próximos da Prefeitura e monitorando todas as informações, para que a gente possa definir em conjunto esses próximos decretos que acontecem. Essa manutenção dos próximos 14 dias também foi em decorrência desse diálogo que estamos tendo”, declarou.Advertisement

Faciest

Na última quarta-feira (9), uma nova federação foi criada pela Acieg, em conjunto com outras 30 entidades goianas. A Federação das Associações Empreendedoras, Comerciais, Industriais, Serviços, Tecnologia, Turismo e Terceiro Setor do Estado de Goiás (Faciest-GO), une segmentos do setor produtivo para discutir, de acordo com a Acieg, as necessidades do mercado goiano, após os impactos financeiros agravados pela pandemia da Covid-19.


“O nosso objetivo é de dar força para aquelas entidades que estão sofrendo nos últimos meses com a pandemia”, declarou Rubens Fileti. “A união de todas essas entidades vai fazer que a gente tenha um portfólio do produto entre todas as associações e nós vamos levar para todas, sem distinção de tamanho, de porte, o fortalecimento e também a distribuição de todos esses produtos e serviços de todas essas entidades”, ressaltou.

De acordo com Fileti, a Faciest visa, também, reforçar a cobrança com relação ao cumprimento dos protocolos sanitários para prevenção da Covid-19. “A criação desta federação vai apoiar de uma forma muito mais abrangente a cobrança, principalmente da população, a cobrança dos empresários de uma forma um pouco mais disciplinar, para que se cumpra todos os protocolos de higiene e sanitários que a OMS obriga nesse momento de pandemia, para que a gente possa ter um número reduzido de infecções”, explicou.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s