Goiás tem saldo positivo de mais de 50 mil empregos gerados no primeiro quadrimestre de 2021

O Estado de Goiás apresentou em abril um saldo positivo de 11.018 novos empregos com carteira assinada. Se acumulados os quatro primeiros meses, o número chega a 50.929 postos, de acordo com o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), órgão do Ministério da Economia, que liberou, nesta quarta-feira (26/05), os dados relativos a empregos de abril.

Com o balanço, Goiás segue na primeira posição entre os Estados do Centro-Oeste, tanto nos indicadores do mês em curso como no acumulado do primeiro quadrimestre de 2021. Com esse resultado, o estado supera todo o saldo do ano de 2020, quando 26.258 carteiras de trabalho foram assinadas.

O resultado do primeiro quadrimestre coloca Goiás na liderança entre os Estados da Região Centro-Oeste, à frente de Mato Grosso (30.799 vagas), Mato Grosso do Sul (20.152) e Distrito Federal (15.501).

“Eu sempre defendi a tese de que não existe melhor política social no mundo do que o emprego. É a única que resolve todos os problemas”, destaca o governador Ronaldo Caiado.

Os números dos empregos orientados pelo Caged no mês de abril colocam Goiás na quarta posição nacional, atrás apenas de São Paulo (30.174 vagas), Minas Gerais (13.942) e Santa Catarina (11.127). Quando o período analisado é a fatia entre janeiro e abril de 2021, os goianos estão em 7º lugar entre todas as unidades federativas.

O saldo no período de janeiro a abril é resultado de 228.571 admissões contra 177.642 desligamentos. Apenas para o mês de abril, o resultado é de 53.389 trabalhadores admitidos contra 42.371 desligados.

José Vitti, secretário estadual de Indústria, Comércio e Serviços, avalia os números do Caged e diz que os dados superaram as expectativas, considerando que, no mês de abril de 2020, Goiás registrou saldo negativo de 23.166.

“Temos no Estado um processo de recuperação dos empregos. E isso é muito importante para todos os nossos pais de família que buscam uma vaga no mercado de trabalho”, afirma o secretário, para lembrar as ações do Governo de Goiás no resgate das perdas econômicas provocadas pela Covid-19.

Entre os setores por atividade econômica que mais geraram empregos está a indústria, com 3.672 novas vagas; seguida por serviços (2.763), construção (2.165), agropecuária (1.846) e comércio (572).

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s