Decreto de emergência hídrica em Goiás deve ser publicado nesta quarta-feira, 26

O governador Ronaldo Caiado (DEM) apresentou na manhã desta quarta-feira, 26, uma sequência de medidas que serão adotadas para enfrentamento do período de seca deste ano. As ações visam preservar as bacias hidrográficas do Rio Meia Ponte, na Grande Goiânia, e do Ribeirão Piancó, no município de Anápolis.

O decreto será utilizado como instrumento para regulamentar as ações adotadas pelo Governo de Goiás nos próximos meses. Ele deverá vigorar até o fim do período de seca e, consequente, retorno das chuvas. O objetivo é garantir o uso prioritário da água para os usuários. Com a medida, a captação de água nessas bacias será restringida para atividade agropecuária, industrial, comercial, de lazer e outros usos, de modo a priorizar o consumo humano e a dessedentação de animais.

Para que as ações de prevenção sejam cumpridas, a Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (Semad) intensificará o trabalho de fiscalização nas bacias na intenção de que haja o cumprimento efetivo das medidas restritivas ou de suspensão sobre o uso de água e, mediante constatação de irregularidades, aplicar as sanções legais.

Segundo a secretária de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, Andréa Vulcanis, em 2021 o estado atravessa o nível de “atenção” e conta com uma “disponibilidade menor do que a média”, porém, ainda “preparado”.  Ela assegurou ainda que, apesar do “cenário mais crítico”, o uso negociado e 25 barragens com a Semad garante uma segurança hídrica consistente para o ano de 2021. “Atravessamos um período seco e a ajuda de todos será fundamental para que possamos superar esse momento”, pontuou a técnica.

Durante a vigência do risco de emergência hídrica, o Centro de Informações Meteorológicas e Hidrológicas de Goiás (Cimehgo) vai operacionalizar e se responsabilizar pela divulgação de informações técnicas relevantes para gestão da crise. O Centro produzirá informações acerca das vazões nos pontos de controle e níveis de criticidade, por meio da Sala de Situação de Monitoramento de Riscos e Desastres Naturais.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s